AEAEAEAEAE!!
Não sei vocês, mas eu sou louca por livros com histórias que envolvem política, fatos históricos, reportagens, etc. Então hoje contarei um pouco da minha experiência lendo Holocausto Brasileiro.
A capa do livro é uma das fotos da época que aconteceu o holocausto e foi a capa que me fez pegar o livro e ler a sinopse, um pouco pesada mas real, que com certeza, pra quem gosta, cria a curiosidade de saber tudo o que aconteceu.


Durante décadas, milhares de pacientes foram internados à força, sem diagnóstico de doença mental, num enorme hospício na cidade de Barbacena, em Minas Gerais. Ali foram torturados, violentados e mortos sem que ninguém se importasse com seu destino. Eram apenas epilépticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, meninas grávidas pelos patrões, mulheres confinadas pelos maridos, moças que haviam perdido a virgindade antes do casamento.
Ninguém ouvia seus gritos. Jornalistas famosos, nos anos 60 e 70, fizeram reportagens denunciando os maus tratos. Nenhum deles — como faz agora Daniela Arbex — conseguiu contar a história completa. O que se praticou no Hospício de Barbacena foi um genocídio, com 60 mil mortes. Um holocausto praticado pelo Estado, com a conivência de médicos, funcionários e da população. 

O livro é sensacional! A forma como a jornalista e autora do livro escreveu, te prende e faz você realmente voltar no tempo. A história em si é muito triste e te faz ficar indignado com tamanha falta de humanidade dentro desse hospital psiquiátrico, muitas horas desacreditei muito da capacidade do ser humano em SER HUMANO, entende? Mas durante a história de muitos “pacientes”, apareceram pessoas realmente boas que ajudaram, te dando um alívio e uma pontinha de esperança no mundo.
Chorei muito com o livro, tanto de tristeza quanto de alegria, e juro, matei muitas pessoas desse livro em pensamento, assim como abracei outras.

Acho que todos deveriam ler livros desse gênero, pra conhecer um pouco sobre a história do nosso país e talvez ter uma percepção diferente do que é ter uma vida ruim, uma política ruim ou um lugar ruim pra se morar. Não acho que o Brasil hoje, seja um país bom, existe muita coisa errada, mas saber que pelo menos esse hospital psiquiátrico não funciona mais já é um alívio enorme. Pensar que a maioria dos pacientes não tinham nenhum diagnóstico é uma coisa absurdamente absurda. Se tornavam indigentes e perdiam a noção de se comportar como humanos, passando a ter comportamentos de animais e sendo tratados como animais. 

Nenhum deles tiveram oportunidades nem voz ou direito de exigir alguma coisa. Isso nos faz dar valor as coisas e oportunidades que temos, valor aos direitos humanos e valor a vida.
O livro apresenta um caderno de fotos, mostrando o Colônia na época do holocausto e hoje, como museu.
Leiam, vale muito a pena 🙂

Holocausto brasileiro
Autora: Daniela Arbex
Gênero: Reportagem
Acabamento: Brochura
Formato:  15,6 x 23 cm
Págs: 256 (+caderno de fotos)
ISBN: 9788581301570
Preço: R$ 39,90
Selo:
Geração

Comentários

Administradora por formação, blogueira por amor e metida a web designer por economia.

Deixe uma resposta